Energia descentralizada – você já ouviu falar?


Quando falamos em energia descentralizada, nos referimos à energia elétrica produzida através das fontes de energias renováveis, onde sua infraestrutura é construída em locais com condições climáticas que favoreçam a geração desse tipo de energia.

No Brasil, a energia gerada nas hidroelétricas é a principal fonte de energia matriz nacional, porém, já vimos que quando há longos períodos de estiagem, temos uma crise hídrica e todo o sistema fica em alerta. Devido a essas ameaças de falta de energia em momentos de crises hídricas é que a energia descentralizada vem sendo bastante incentivada não apenas no Brasil, mas em diversos países.

O Brasil, por possuir uma demanda de energia elétrica grande, vem buscando novas formas de produzir energia mais barata, sem impactos ao meio ambiente, além de descentralizar a produção nas hidroelétricas, diminuindo assim a dependência desse tipo de produção elétrica. O nosso país tem um grande diferencial, pois possui condições climáticas favoráveis para captar energia eólica e solar sem que haja problemas.

Como já observamos, a energia descentralizada abre um leque de possibilidades na geração elétrica, criando um sistema diversificado e garantindo independência na produção.

Reunimos algumas vantagens da energia descentralizada.
– Independência energética: Iniciativa importante para criar independência energética das grandes centrais e dar mais força aos sistemas de geração dos países.
– Linhas de transmissão estáveis: As linhas de transmissões são menores, comparados ao sistema de transmissão tradicional. Isso torna elas mais estáveis e fornecem energia de forma contínua.

– Gastos com manutenção reduzidos: A energia descentralizada não exige manutenção constante na rede.

– Custo de operação: A energia solar ainda tem um custo alto, mas para o sistema funcionar o custo é baixo.

Sem Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.